Quando saber que está na hora do abate da codorna?

A codorna, um animal bastante rentável para a criação

A codorna ou o codorniz como também é chamado, é um animal criado em cativeiro para a produção de ovos, e também carne, o que resulta de cruzamentos de diversas espécies selvagens nativas do Japão.

Por ter uma grande eficiência reprodutiva ela poderá ser abatida com apenas 45 dias de vida, quando começa a colocar ovos, é criada de forma comercial em todos os países do mundo, principalmente no Brasil onde sua carne e os ovos são consumidos.

A codorna, quando atinge sua maturidade, pesa o equivalente a 100 / 130 gramas, e mede em torno de 11 a 13 centímetros de altura, já a fêmea é um pouco maior e mais pesada pesando de 120 / 160 gramas. Este é o ponto de abate da codorna.

Seu pescoço é curto, o que permite a rotação quase completa de sua cabeça, como as outras aves da família, o seu tronco é arredondado e resistente, sendo um pouco mais desenvolvido na fêmea, e o peito é mais carnudo, amplo e também musculoso.

As instalações devem ser observadas

As codornas costumam ser criadas em pequenos espaços, como galpões, garagens, quartos não usados e até mesmo apartamentos. Tanto em suas criações domésticas como nas comerciais elas devem ser confinadas em gaiolas para que possam racionalizar os trabalhos e manejos de forma correta.

A criação de codornas sendo realizadas no chão ou em grandes viveiros não é recomendada, principalmente devido a sua umidade , o que poderá provocar stress ao animal, reduzindo assim a produção de carne e de ovos.

Nas criações comerciais por exemplo , uma sala ou galpão de alvenaria que conta com 16m2 (4×4), com 3m de altura é possível se abrigar mais de 2000 codornas, principalmente em fase de postura ou mesmo engorda. O teto utilizado deverá ser de laja, tábua ou mesmo estuque, as paredes utilizadas devem ser pintadas de cal, para o chão, é interessante utilizar cimento ou barro batido. As janelas são muito importantes, permitindo a iluminação indireta necessária para o bom desenvolvimento das aves e também a ventilação do ambiente, o som e o vento não deverão incidir sobre as gaiolas.

 

Deixe um comentário